Paul McCartney faz 69 anos

Filed in


#
Semanário musical britânico elenca as 10 Melhores letras de Paul com os Beatles
*
Em comemoração ao aniversário de 69 anos de Paul McCartney, nesse sábado, 18 de junho,Spencer Kauffman, jornalista do site UCR elegeu as 10 Melhores Letras que Paul escreveu nosBeatles. Bom, essa é uma lista que pode gerar boas discussões, Michelle Helter Skelter, por exemplo, não entrariam na minha lista. Na verdade essa relação não passa de uma boa desculpa para parabenizar o ex-beatle. Coloque a sua canção preferida na vitrola e homenageie esse cara que figura entre os grandes gênios da música pop do nosso tempo.
Segue a lista do semanário britânico.
*
10 – Yesterday – Help (1965)
*
Não tem como separar esse som de seu criador. Paul só precisou de um violão para gravar a música desenhada nas teclas de um piano. Inicialmente batizada de “Scrambled Eggs”, o beatle levou um tempo até fechar a letra.
*
“De repente / Não sou metade do homem que era / Há uma sombra pairando sobre mim / O ontem veio / de repente”.
*
*
09 – I Follow The Sun – Beatles Fot Sale (1964)
*
Uma canção de amor melancólica. Paul não fala de um amor perdido, mas sim sobre um relacionamento atual chegando ao fim.
*
“Amanhã vai chover, então, eu vou seguir o sol”
*
*
08 – Michelle – Rubber Soul (1965)
*
Que melhor maneira de escrever uma ode romântica do que jogando um pouco de charme com frases em francês? Exemplo de simplicidade e qualidade a serviço da canção de amor. Pop em essência.
*
“Michelle, minha bela / Essas são palavras que ficam bem juntas”
*
*
07 – Here, There and Everywhere – Revolver (1966)
*
Lennon disse a McCartney que achava essa canção a melhor faixa de Revolver. Quer elogio melhor que esse?
*
“Mudando minha vida com o aceno de sua mão, Ninguém pode negar que existe alguma coisa lá.”
*

*
06 – Helter Skelter – White Album (1968)
*
McCartney revelou que escreveu ‘Helter Skelter’, depois de ler em uma entrevista Pete Townshend dizendo que “I Can See For Miles” era a canção mais barulhenta e suja já gravada pelo Who. Hoje a resposta de Macca é considerada por muitos um dos gêneses do heavy metal.
*
“Estou descendo rápido, mas estou a milhas de você”
*
*
05 – The Fool on the Hill – The Magical Mystery Tour (1967)
*
McCartney disse que ‘The Fool on the Hill” foi inspirado em parte pelo Maharishi Mahesh Yogi, guru dos Beatles no final dos anos 60. Um tema sobre iluminação e decepção.
*
“Mas o bobo da colina vê o sol se pondo / E os olhos em sua cabeça vêem o mundo girando”
*
*
04 – Let It Be – Let It Be (1970)
*
Essa música foi inspirada por um sonho que ele teve com sua mãe, Mary, que faleceu de câncer quando Paul tinha apenas 14 anos.
*
“E nas minhas horas de escuridão / Ela [Mother Mary] está em pé bem na minha frente / Falando sábias palavras / Deixe estar”.
*
*
03 – Blackbird – White Album (1968)

McCartney explicou em entrevistas recentes que escreveu ‘Blackbird’ como uma metáfora sobre a luta pelos direitos civis nos Estados Unidos durante o final dos anos 60.
*
“Pássaro-preto cantando na calada da noite / Toma essas asas quebradas e aprende a voar / Pela vida inteira / Apenas esperava por esse momento para ser livre”.
**
*
02 – Hey Jude – Single (1968)
*
Macca escreveu ‘Hey Jude’, originalmente intitulada “Hey Jules”, para o filho de John Lennon, Julian, quando seus pais estavam se divorciando.
*
“E cada vez que sentir dor / Ei, Jude, se contenha / Não carregue o mundo nas costas”
*
*
01 – The End – Abbey Road (1969)
*
O clímax do medley que ocupa grande parte do Lado B de Abbey Road, mas basta a última linha para definir que McCartney tem o poder da síntese – poesia no padrão Twitter da vida moderna.
*
“O amor que você recebe / É igual ao amor que você dá”.
*

Posted by Paulo Studio2002 @ sábado, 18 de junho de 2011 3 comments

Share This Post

RSS Digg Twitter StumbleUpon Delicious Technorati

Related Posts

3 Comments

Comments
Leave a Comment

"O grande segredo para a plenitude é muito simples: compartilhar." --Sócrates

Música é vida!

Next Post Previous Post
Related Posts with Thumbnails